Tag Archives: Robyn

[RESENHA] Robyn – Body Talk

2 dez

Robyn não é uma popstar convencional. Depois de seis anos parada, lançando apenas um ou dois brilhantes singles no caminho, no começo do ano a cantora revela sua meta para 2010: lançar três álbuns, que juntos iriam compor um projeto chamado Body Talk. Um método não muito comum, convenhamos, mas a cantora parece simplesmente não ligar. Ela quis fazer seu disco do seu jeito, lançá-lo no seu próprio selo e liberá-lo da sua maneira, e a conseqüência de tudo isso é o melhor projeto pop do ano.

Continue Lendo a Resenha e Ouça os Três Álbuns!

Anúncios

Robyn – Indestructible

14 out

Vamos aos fatos. Após dois excelentes álbums e uma campanha de fazer inveja, posso concluir duas coisas a respeito dos primeiros singles dessa história toda de Body Talk: a primeira é que nenhum deles conseguiu chegar perto da mega-balada “With Every Heartbeat”, e a segunda é que o maior erro de Robyn foi ter lançado as versões acústicas dos seus singles antes das versões finalizadas. Acústicas vírgula. As canções eram completas, com violinos, pianos, mas sem sintetizadores. Soavam humanas. Eventualmente, acabei gostando de “Hang With Me”, mas quando ouvi a versão acústica de “Indestructible”, com violinos ferozes e inclusive um solo deles no meio, fiquei com medo já do que estava por vir.

Pois bem, acaba de sair a versão finalizada, e sem surpresas, fiquei mais uma vez decepcionado. Melhor do que “Hang With Me” pelo menos, a balada aqui tinha tudo para desbancar “With Every Heartbeat”, mas ganha batidas fortes e perde o lado orgânico, colocando até sintetizadores para emular o solo de violinos no break da música. Com o tempo vou me acostumar, é claro,  pois a música além de tudo é brilhante, mas como disse, peço à Robyn nunca mais lançar versões acústicas antes da música oficial. Body Talk Pt. 3 sai dia 29 de Novembro.

♫ Robyn – Indestructible (Album Version)

Friday Remixes – IV

1 out

Depois de uma semana de folga, o Friday Remixes está de volta, mas dessa vez, vocês perceberão que teremos menos remixes de pista e mais do que podemos chamar de “reinterpretações”, remixes que não usam quase nada da original, e recriam a música completamente. Baixem todos abaixo, ouçam no player lá em baixo, e é claro, bom final de semana a todos!

.

Robyn – None of Dem (Timid Tiger Remix)

PARA OUVIR: SE ANIMANDO PARA SAIR

Postei uma música dessa banda que estou obcecado a um tempinho atrás (aqui!). Timid Tiger, divertidos e despretenciosos, o grupo de electro-rock resolveu recriar “None of Dem” do zero aqui, reaproveitando apenas os vocais de Robyn. Fora fica o climão pesado da original, que dá espaço para instrumentos mais fortes, principalmente a bateria, que fica óbvia desde a primeira frase da música: “Você têm alguma bateria na sua casa?”. Como disse na original, tá aí uma “música para sair de madrugada sem nenhuma boa intenção em mente”.

♫ Robyn – None of Dem (Timid Tiger Remix)

.

Maximum Balloon – Groove Me (T-Minus 321 Remix)

PARA OUVIR: TOMANDO BANHO.

Maximum Balloon pode ter lançado o melhor projeto paralelo do ano, mas você já imaginou ouvir uma música dele com samples grooves da Madonna? Sem surpresas, “Groove Me”, com o Theophilus London, ganha samples de “Lucky Star”, da cantora pop, em um remix que não poderia ter ficado melhor. Pra apertar o play e já sair dançando.

♫ Maximum Balloon – Groove Me (T-Minus 321 Remix)

.

Rihanna – Only Girl (In The World) (Cosmic Dawn Remix)

PARA OUVIR: SE ARRUMANDO

A música na verdade destoa da descrição acima que fiz, pois na verdade acrescenta muito pouco a “Only Girl”, uma canção já feita para bombar em todas as pistas. O remix pode não ser o mais original ou criativo do ano, mas o pouco que foi acrescentado aqui foi o bastante para tornar a música ainda mais disco-friendly.

♫ Rihanna – Only Girl (In The World) (Cosmic Dawn Radio Edit)

.

Daft Punk – Derezzed (From TRON SOUNDTRACK) [NTEIBINT Remix]

PARA OUVIR: BEBENDO

O fato mais engraçado da semana foi ver os blogs em exctase com 20 segundos de uma música nova do Daft Punk, pra ser trilha de Tron. Se você foi um desses que ouviu e ficou com um gostinho de quero mais, problema resovido. Um DJ chamado NTEIBINT pegou aqui os já famosos 20 segundos e transformou em 4 minutos de pura festa, no que não soa muito como uma nova música do Daft Punk, mas certamente como um dos melhores remixes de uma delas, mesmo que ela tenha apenas 20 segundos por enquanto.

♫ Daft Punk – Derezzed (From TRON) [NTEIBINT Remix]

.

Ellie Goulding – Under The Sheets (KIDS AT THE BAR Remix)

PARA OUVIR: NO CARRO COM OS AMIGOS

O Kids At The Bar já fez maravilhas com o Empire of the Sun, com o Passion Pit e com o The Harlem Shakes, e agora é a vez de vingar com um remix da queridinha Ellie Goulding. Transformando uma das mais já-agitadas faixas da moça em um electro de primeira, a música traz batidas sujas e pesadas em constraste com os doces vocais da cantora, uma mistura aqui perfeita, mas acima de tudo, um exemplo para a cantora largar de ser Sandy e virar para o batidão de vez.

♫ Ellie Goulding – Under The Sheets (KIDS AT THE BAR Remix)

.

Frankmusik – Confusion Girl (Russ Chimes Remix)

PARA OUVIR: NA PISTA

“Confusion Girl” do Frankmusik é sem dúvida uma das músicas mais legais do ano passado. Falo por que gosto mesmo dele. E por tanto gostar saí a procura de remixes pras suas faixas. Quando me deparei com o que o Russ Chimes fez com a música, simplesmente parei e disse: é esse! A faixa ficou extremamente dançante com uma leve pegada 80’s. Decididamente, feita para os melhores sets.  [Via Michel Heberton]

♫ Frankmusik – Confusion Girl (Russ Chimes Remix)

.

Arcade Fire – The Suburbs (Paper Tiger Remix)

PARA OUVIR: FAZENDO SEXO

Eu lembro de assistir “The O.C.” (sim!) quando era mais jovem, e ouvir o pseude-indie Seth Coen falar todo episódio que Arcade Fire era música de sexo. Enquanto eu não me vejo de jeito nenhum fazendo sexo ao som de “Power Out”, eu bem que posso me imaginar fazendo ao som de “The Suburbs”. Mas não precisa gastar a original, visto que o remix aqui, com direito a batidinhas com synths bem tranquilos, deve fazer bem o trabalho. Melhor, te ajudar.

♫ Arcade Fire – The Suburbs (Paper Tiger Remix)

.

M.I.A. – XXXO (Oli Chang Cinematic Remix)

PARA OUVIR: NA VOLTA VENDO O SOL NASCER

O “Cinematic” no nome de um remix nunca foi tão correto. Nessa releitura de “XXXO”, a canção mais pop do novo disco da M.I.A, ficam de fora os sintetizadores frenéticos e as batidas electro da original, que dão espaço para novos arranjos, pianos e até uma mini-orquestra, que fazem dessa versão, ao invés de animada, dramática, e até mesmo emocionante.

♫ M.I.A. – XXXO (Oli Chang Cinematic Remix)

.

Créditos: Feral Party Kids, PMA & Sheena Beaston
.

Savage Skulls – Bad Gal (Feat. Robyn)

2 set

Uma faixa bem inesperada acaba de cair na rede, e é claro, bastou ter o nome da Robyn para me chamar atenção. Assim como o Röyksopp, dessa vez é hora do Savage Skulls (produtor de LoveKills, do Body Talk Pt. 02) chamar a cantora para uma aparição em uma de suas próprias produções. De acordo com o release da faixa, o produtor se une à mais adorada popstar do ano para criar uma explosão pop na pista de dança. E é exatamente isso o que eles fazem aqui. Com uma percussão bem tropical, sintetizadores e palminhas, a faixa é bem mais descompromissada e light que os novos trabalhos da cantora, e parece ter sido feita com só um motivo: esmagar as pistas de danças. A faixa vem como primeiro single do EP do Skulls que vai ser lançado amanhã, o Get Rich or High Trying.

♫ Savage Skulls – Bad Gal (Feat. Robyn)

Friday Remixes

27 ago

Tem três semanas que não postava remixes por aqui, e eu sei que é difícil passar uma sexta-feira sem pelo menos ter uma daquelas salvadoras playlists de final de semana. Se seu problema é esse, considere resolvido. Além de fazer uma playlist com os melhores remixes das última três semanas, resolvi fazer uma brincadeira hoje: separar cada música para cada situação de uma sexta/sábado a noite, desde a fase de ficar animado até a sua volta quando o sol estiver nascendo. Espero que gostem, e depois comentem se as escolhas foram boas ou não!

.

Ra Ra Riot – Boy (RAC Mix)

PARA OUVIR: SE ANIMANDO PARA SAIR

O Ra Ra Riot é uma banda que não deve usar eletrônico tão cedo em suas canções, mas esse remix do favorito RAC prova que se a mistura for bem feita, pode-se conseguir resultados bem legais. Arrisco dizer que a canção ficou melhor que a original, mantendo os altos e baixos, e principalmente o violino que tanto amo na banda. Incluindo batidas electro posicionadas estrategicamente, o remix soa mais como uma versão alternativa, e deve ser incluída na sua playlist sem dúvidas.

♫ Ra Ra Riot – Boy (RAC Mix)

.

Robyn – Hang With Me (Starsmith Radio Edit)

PARA OUVIR: TOMANDO BANHO

Esse remix é maravilhoso, e eu deveria ter postado mais cedo, pois acho que muita gente já ouviu. Se esse não for o seu caso, recomendo que faça isso urgente. Se Hang With Me é uma das melhores personificações emotronics da Robyn, esse remix é a cereja do bolo pra te deixar na pilha pra sexta feira, combinando a suavidade da original com batidas mais urgentes, sem muitas alterações na contrução da faixa.

♫ Robyn – Hang With Me (Starsmith Radio Edit)

.

LOL Boys – Arabesque

PARA OUVIR: SE ARRUMANDO

Essa faixa definitivamente merecia um post só dela, principalmente por não se tratar de um remix. O LOL Boys é um duo de um francês e um mexicano, que fazem faixas que variam de pop, world music a disco music. Essa em questão, entretanto, tem tudo disso e mais um pouco. A faixa começa com um instrumental, com samples de música árabe misturadas a batidas pop, para então aos seus dois minutos abrir espaço para uma diva disco que parece ter saído direto dos anos 80. Irresistível e ideal para uma sexta feira.

♫ LOL Boys – Arabesque

.

Tim Berg – Alcoholic (Dada Life Remix)

PARA OUVIR: BEBENDO

Como não amar uma faixa que já começa falando “Call it what you wanna call it, I’m a fucking Alcoholic” ? E pra melhorar a situação, coloque as batidas mais doentias que você vai ouvir hoje. Depois de ouvir essa música, se você não estiver com vontade de sair ou pelo menos tomar um drink, tem algo de muito errado com você. A canção grita final de semana, e apesar de só funcionar perfeitamente nesses dias, é daquelas pra tocar quando estiver bebendo com os amigos, pré-balada.

♫ Tim Berg – Alcoholic (Dada Life Remix)

.

Miike Snow – Black And Blue (NAPT Remix)

PARA OUVIR: NO CARRO COM OS AMIGOS

Acho que tem tantos remixes do Miike Snow quanto remixes feitos pelo Miike Snow. Mas não se confunda: esse aqui é um dos melhores. Black & Blue, uma faixa que não me desceu muito bem no início, conseguiu me conquistar com seus remixes mais tarde, e esse daqui, que tem até sample de Sleepyhead do Passion Pit, é sem dúvidas o melhor. Com uma batida electro pesadíssima, é música pra fazer headbanger na boate, e se deixar ser hipnotizado pela brilhante construção das batidas dessa releitura.

♫ Miike Snow – Black And Blue (NAPT Remix)

.

Katy Perry – Teenage Dream (Temabes Remix)

PARA OUVIR: NA BOATE

Se tem uma cantora que recebeu o maior número de remixes nesse ano, ela é a Katy Perry. Embora o novo single seja bem fraquinho na minha opinião, já é hit. Uma pena, na verdade, que esse remix não seja a versão oficial da faixa, que embora seja um pouco maior e revele o refrão só no final, é infinitamente superior (e mais enegética) que a original. O melhor, além das batidas (que me fizeram checar duas vezes se o volume estava no máximo), são os efeitos de voz grossa / voz fina aplicado de vez em quando na voz da cantora. Brilhante!

♫ Katy Perry – Teenage Dream (Temabes Remix)

.

Free Energy – Bang Pop (Fool’s Gold REMIX)

PARA OUVIR: NA VOLTA VENDO O SOL NASCER

Essa música do Free Energy por si só é perfeita para cantar em voz alta com os amigos. Com um refrão chiclete que só, o remix do Fool’s Gold ganha um ar mais relaxado, ideal para se ouvir de manhã, mas sem te deixar com sono, visto que batidas que vão fazer seu baixo tremer estão por toda a parte aqui.

♫ Free Energy – Bang Pop (Fool’s Gold REMIX)

.

.CRÉDITOS: Decently Dope, Party Kids & PMA

Robyn – Hang With Me

19 jul

Após ter lançado seu primeiro disco (de três) a menos de um mês atrás, Robyn acaba de lançar seu próximo single na rede. A música da vez, Hang With Me, que esteve no primeiro Body Talk em forma acústica, chega aqui com todos os sintetizadores que ficaram de fora, para integrar de vez a lista de singles da cantora. Embora tenho colocado o primeiro álbum como um dos melhores do ano até então, sinto falta de uma canção tão grande quanto With Every Heartbeat nesse projeto, e enquanto Hang With Me segue a mesma linha de Dancing On My Own, as duas falham na tentativa de criar uma canção tão grandiosa quanto a original. A música é legal, assim como na versão acústica, e embora esteja mais encorpada (e finalizada) nessa nova versão, ela não me convence na necessidade dos sintetizadores, e me deixa preocupado se, no final, realmente teremos um grande álbum quanto o Robyn de 2005. Body Talk Pt. 2 sairá no dia 04 de Setembro.

Robyn – Hang With Me [ATUALIZADO HQ]

MELHORES ÁLBUNS DE 2010 – PARTE 1

12 jul

O ano de 2010 está sendo muito bom para a música em geral, e mesmo sem um álbum avassalador quanto o do Animal Collective do ano passado, tivemos algumas surpresas, expectativas atendidas e decepções. Com a maioria dos lançamentos esperados já lançados, ainda assim temos muita coisa para ouvir. Entretanto, temos aqui um saldo geral dos álbums que mais se destacaram para mim nessa metade do ano (lançamentos até 30/06/2010). A lista final que farei no final do ano pode haver alterações, a medida que ouvir os álbums novamente e tirar novas conclusões. Enfim, clique abaixo para ver a lista, conhecer alguns artistas que não escrevi ainda (prometo consertar isso), e é claro, opinar se concordaram ou não com meu top 20. Também gostaria muito de ver quais são os SEUS álbums favoritos até então, então não esquece de comentar no box!

Continue Lendo!!!

Robyn – None Of Dem (Feat. Röyksopp)

13 abr

“None Of Them”, a última música a sair antes do seu primeiro (de tres) EPs, e traz a Robyn revoltada de “Dancehall Queen” de volta. Com uma vibe bem badass e dark, Robyn volta com a dupla Röyksopp, para trazer o clima dark de “The Girl and The Robot” de volta, mas nunca atingindo as alturas da mesma. Parece uma daquelas músicas pra sair de casa quatro horas da manhã sem nenhuma intenção boa em mente.

Entediada com a sua cidade, nada mais parece lhe agradar, do sexo às drogas, dos rapazes às músicas. Com uma batida bombante porém restringida, e um refrão pouco pop que não chega a climax nenhum, “None of Dem” pode muito bem ser uma daquelas faixas que cresce com o tempo. Mas pra falar a verdade, depois de três músicas novas vazadas, só espero que as outras três do EP sejam melhores, pois nenhuma dessas por enquanto chega ao nível das principais faixas do “Robyn”.

“Body Talk, PT 1” estará em todos os cantos em Junho, dia 15. Espere por mais dois discos esse ano ainda.

Continue lendo

Robyn – Fembot

24 mar

Robyn está de volta, e depois do ótimo dancefloor-reggae “Dancehall Queen” com Diplo, ela nos apresenta o seu primeiro single do album “Body Talk”,  Fembot.

De uma maneira bem peculiar e engraçada, Robyn compara uma mulher de 30 anos que não quer casar e ter filhos com as “fembots”, ou robôs femininas. A letra é bem construída e vale a pena dar uma conferida.

As batidas lembram muito as melhores música dessa nova era dos BEP, e deve agradar bastante aqueles que não a conhecem ainda, principalmente por ser extremamente chiclete e pop.

Clique abaixo pra ouvir a música, e deixem seus comentário também!

Continue lendo

I Blame Coco – Caeser (Feat. Robyn)

28 dez

Coco para quem não conhece é filha do Sting, e está lançando músicas desde o começo do ano passado na internet. Pra falar a verdade, nada da garota tinha me impressionado até então.

Porém, acertando em cheio em seu primeiro single (e com a queridinha dos indie-pops Robyn para lhe ajudar), Coco põe o tom de como será o seu debut com a música/clipe de Caeser, uma música pop/agressiva, que passa a soar menos estranha depois de uma terceira ouvida. Nem mesmo Robyn conseguiu escapar do tom do clipe, onde se encontra mais suja que a Ke$ha e mais andrógina que a La Roux. Coco, entretanto, nos deixa no ar, se esse é realmente seu jeito de ser, ou se apenas no clipe ela está assim.

Mas pelo o que parece, vai ser mais difícil arrancar um sorriso da garota do que foi com La Roux.

Fiquem com Caeser (Feat. Robyn) abaixo.

Continue lendo