Arquivo | Vídeos RSS feed for this section

[VIDEO] Robyn – MySpace Secret Show @ London

2 dez

Depois da extensa resenha que fiz sobre a era Body Talk e a persona Robyn (corre aqui se ainda não leu!), disponibilizo aqui para download o show “secreto” completo que a cantora fez em Londres, para o MySpace. Se você acha que conhece a Robyn, é porque você ainda não viu uma apresentação da cantora. Canções eletrônicas, como as de Robyn, na maioria das vezes são boas só em estúdio, ou com o instrumental completo reproduzido de fundo. Robyn, entretanto, aposta numa banda completa, e o resultado não é nada menos que eletrizante. Por falar em elétrica, Robyn não para quieta um minuto, contagiando o público com se carisma e disposição. Os maiores destaques vão para “Cobrastyle”, que ganha um ar vampiresco e bem diferente de sua versão de estúdio, e “Be Mine”, que ganha uma pegada rocker bem interessante. Fiquem com a setlist do show, cliquem aqui para assití-lo online, ou baixem aqui em baixo, com EXCLUSIVIDADE do Oh My Rock!

.

[D/L] Robyn – MySpace Secret Show @ London

.

*Galera, tive um trabalhão pra ripar, upar e tudo mais, então se for usar o link, me creditem por favor!

Clique aqui e veja a setlist do show!!

Anúncios

Katy B – Lights On (Feat. Ms. Dynamite)

3 nov

Katy B é a nova referência em electro que está saindo da Inglaterra, e mesmo com um som mais puxado para o dubstep, a cantora está conquistando cada vez mais espaço nas rádios, com hits como “Katy On A Mission” e “Louder”, que garantiram ainda uma participação bem legal no CD novo do Magnetic Man. Agora enquanto o hype está apenas começando, as coisas devem explodir mesmo com o primeiro single oficial que saiu essa semana, “Lights On”, com participação da Ms. Dynamite. A música mal estreiou e já está sendo mega tocada por lá, e com um refrão chiclete desse recheado com batidas house-dubstep, fica bem claro que a música foi feita pra ser tocada a exaustão. Katy não havia me conquistado com seus trabalhos anteriores, e embora ainda acho que o hype em cima dela está sendo exagerado, dê uma chance a essa música e assista ela subir nos seus charts pessoais.

Aproveita e baixe-a em alta qualidade aqui em baixo, que foi bem difícil de achar, visto que nos outros blogs só se acha em qualidade baixa. Aguarde também o álbum da cantora, que sai em 2011.

Katy B – Lights On (Feat. Ms. Dynamite)

http://www.youtube.com/watch?v=cJNXXuAxkfk&feature=player_embedded

A Lull – Weapons For War

27 out

Se você gosta de Animal Collective ou Yeasayer, e suas batidas tribais misturadas com elementos criativos e inesperados, se prepare para conhecer A Lull. O nome pode não ser o melhor de todos, mas basta ouvir o primeiro single do álbum Confetti, que sai em 2011, que você já vai querer ficar de olho na banda. “Weapons For War”, se chama, e é um pop criativo, bizarro e cheio de ideias, que começa comfortável e se transforma numa selva de texturas de sua metade em diante, com uma produção nada convencional que usa flautas, suaves elementos eletrônicos e um canto tribal que parece ser feito por alienígenas, que vai te deixar assoviando logo depois de ouví-lo. Complementada por um vídeo igualmente bizarro (mas igualmente bonito de se ver), a música nos deixa ansiosos para ver o futuro da banda, que no momento se prepara para o lançamento do seu álbum. Baixem a música abaixo e aguardem por mais notícias.

♫ A Lull – Weapons For War

http://vimeo.com/14251448

Kanye West – Runaway (Short Film)

26 out

E o cara fez de novo. Depois do brilhante porém curto clipe de “Power”, Kanye West nos traz um video-clipe de nada mais, nada menos que 35 minutos. É bem provável que você já tenha visto links e mais links para ver o vídeo, mas eu sei que a duração do vídeo assusta, e sei também que tem muita gente que ainda não teve paciência de ver ainda. Então cabe a mim te recomendar mais uma vez: pare o que estiver fazendo e assista agora a esse vídeo. Todos nós já ouvimos “Runaway”, o novo single do cara, e sabemos também que o My Dark Twisted Fantasy chega agora em Novembro, mas o que o cara fez aqui vai te deixar surpreso. Cheio de efeitos especiais (alguns fantásticos, outros nem tanto), uma fotografia belíssima e uma direção de arte de dar inveja, o vídeo por si só é um espetáculo a parte, mas o que me comprou aqui foi, mais uma vez, a música.

Selita Banks em Runaway

Selita Ebanks em Runaway

Basicamente, Kanye fez um “minimix” do seu novo álbum aqui, com bons minutos de cada canção (e 7 belos minutos dedicados à “Runaway” especificamente), que juntos além de dar o tom ao curta, contam a história de um “amor impossível”. O lance é que nenhuma das nove faixas mostradas aqui são chatas, pelo contrário, algumas são uma das melhores que já ouvi esse ano, e até mesmo algumas músicas do G.O.O.D. Fridays como “Devil In A New Dress” soam melhores aqui, seja pelo contexto ou pela produção melhorada. Espere só até você ouvir “All of the Lights”, com a Rihanna, acompanhado por uma sequência de fogos de artifício sob uma parada carnavalesca, ou até mesmo o emocionante finale com “Lost In The World”, com o Bon Iver, que você vai entender o que estou falando.

A coisa aqui é grandiosa, e só te deixa na vontade de ouvir o álbum completo. Uma bela jogada de marketing ou um extravase do ego de Kanye, que é o próprio diretor aqui, seja o que for, o cara elevou o jogo mais uma vez, e na história moderna dos video-clipes, eu pelo menos nunca vi um projeto tão ambicioso e milimetricamente produzido. Assistam sem pausar o vídeo acima, e fiquem com a emocionante “Lost In The World”, uma nova versão de “Woods”, do Bon Iver.

♫ Lost In The World (Feat. Bon Iver)

Spark – Revolving

21 out

Depois dos recentes sucessos de Ellie Goulding, Florence & The Machine e Marina & The Diamonds, a britânica Spark promete ser a nova sensação do electro-pop britânica de 2011. De volta da tour que fez com Marina, Spark está preparando seu primeiro álbum, ainda sem nome, e o primeiro single a sair do disco, “Revolving”, será lançado esse mês pelo selo independente Neon Records, o mesmo que lançou e impulsionou a carreira de Marina, Monarchy, Ellie Goulding, Little Red, Passion Pit e o nosso novo querido Wolf Gang. Bem, não é pouca coisa.

Sobre o single, ele é extremamente mais simples e menos cheio de firulas que os citados acima, mas não deixa de ser bom, com batidas electro bem posicionadas e um vocal bem cativante por parte de Sparks. Na verdade, a cantora seguirá a mesma estratégia de Marina (mais uma vez ela…), lançando seu primeiro e oficial single mais pra frente, na nova gravadora, e enquanto isso, cria um hype na blogosfera com esse aqui. Fiquem com “Revolving” e seu vídeo logo abaixo, e aguardem por mais notícias da cantora em breve.

♫ Spark – Revolving

http://www.youtube.com/watch?v=TfCd5eomm2U&feature=player_embedded

Donkeyboy – Ambitions

20 out

Passado um ano do lançamento, só agora fui dar a devida atenção a essa maravilha banda chamada Donkeyboy. Elogiados ao extremo pelo PopJustice, essa faixa acima ganhou até uma regravação esse ano por um ganhador do britânico X-Factor, mas pensei antes de postá-la, e decidi que deveria ir direto à original. E aqui está, “Ambitions”, uma incrível jóia pop, que embora tenha ganhado dois clipes e uma regravação esse ano, ficou meio perdida no meio de tantos lançamentos.

Diretos da Noruega, onde ficaram 28 semanas com o single nos charts, os caras fazem um synth-pop bem mais calminho nesse primeiro single, mas que vai grudar logo de começo já. No vídeo original eles ainda retratam uma série de personagens com uma “doença” em comum: eles não tem mais ambições e vão morrer em breve. Com muitos textos, ele pode até te distrair da música de primeira, mas após assistí-lo, baixe a canção e ouça-a melhor logo em seguida. A música faz parte do álbum Caught In A Life, lançado esse ano nas Américas.

♫ Donkeyboy – Ambitions

http://www.youtube.com/watch?v=V_WQ6u9os50&feature=player_embedded

Stepdad – My Leather, My Fur, My Nails

19 out

Sério, os leitores fiéis aqui do blog sabem nossa queda por canções electro-pop, com grandes refrões e sintetizadores explosivos. Até que me deparo hoje com Stepdad, um duo americano que faz exatamente isso, me conquistando desde a primeira vista do seu novo vídeo, “My Leather, My Fur, My Nails”. A música tem tantas ideias boas em seus excitantes e divertidos 4 minutos, que fica até difícil acompanhar tudo de primeira, mas com um refrão que vai ficar horas na sua cabeça fica bem fácil voltar à música e tentar entender de verdade tudo o que está passando ali. Quando eu começei ver o vídeo, eu me senti numa montanha-russa da Disney: eu estava na minha primeira volta, mas sabia que mal podia esperar para entrar na fila da sexta.

Com excelentes harmonias, refrões enormes e uma criatividade sem-igual, a música é um synth-pop feliz na veia das mais felizes do Passion Pit. Pra completar o pacote, o vídeo é como uma dose de LSD injetada diretamente no seu cérebro, e enquanto você vai ficar (e querer ficar) com o refrão da música na cabeça por horas, não queira ficar com o vídeo (tonturas garantidas!). É diversão sem vergonha, e é disso que gostamos. O single (que saiu tem alguns dias) faz parte do primeiro EP da banda, o Ordinaire, que você pode ouvir na íntegra aqui. Fiquem com a música/vídeo abaixo, e se preparem que qualquer novidade estaremos postando aqui.

♫ Stepdad – My Leather, My Fur, My Nails

http://www.youtube.com/watch?v=H91bEGJYBU4&feature=player_embedded

Ou Est Le Swimming Pool – Dance The Way I Feel

6 out

Vou começar este post de uma maneira diferente. Quando conheci o Ou Est Le Swimming Pool, foi com a incrível “Dance The Way I Feel”, e já com a certeza de ser um hit certeiro nas pistas e tudo mais. Procurei saber mais sobre esse trio inglês e fui surpreendido com a notícia de que o seu vocalista Charles Haddon teria cometido suicídio durante um festival na Bélgica. Notícias assim, na verdade, sempre me chocam. O grupo estava prestes a lançar o seu primeiro disco, entitulado The Golden Age quando todo mundo recebeu a notícia da morte. A banda estava em turnê com a La Roux, que ficou chocada com tudo o que aconteceu e ofereceu alguns de seus shows em homenagem aos integrantes do grupo. O Frankmusik, da certeira “Confusion Girl”, chegou até a fazer um cover completamente emocionado e triste do hit que citei acima.

Uma pena, pois o trio fazia um synthpop delicioso, e não tem como parar de ouvir o recém vazado The Golden Age. Certamente teriam uma carreira promissora, e muito trágico que tudo tenha acabado assim. Triste conhecer uma banda, baixar o disco e saber que não poderá de forma alguma ver seu show em sua formação original. Ouça o hit do grupo logo abaixo, e logo após escute também o belo cover do Frankmusik pra faixa.

♫ Ou Est Le Swimming Pool – Dance The Way I Feel

+[BONUS] Frankmusik – Dance The Way I Feel (Cover)

Twin Shadow – Slow / I Can’t Wait

6 out

Quem é Twin Shadow? Bem, enquanto o look do cara parece ter saídos dos melhores filmes de Bollywood, o cara vem direto dos anos 80. George Lewis Jr, o nome por trás do projeto, deve ter tomado muitas anotações dos clássicos do new-wave, pois a maioria de suas canções aqui poderiam muito bem ser o tema do baile de formatura dos seus pais se eles tivessem nascido nos Estados Unidos. Fato é, se você gostou do Diamond Rings que vinhamos postando aqui esse tempo todo, não pense duas vezes em conhecer o cara, que soa como uma versão mais adulta e menos imediata do outro projeto.

Menos imediata é a palavra certa aqui, pois embora as canções no fundo tenham como base a repetição e sejam bem pop, eu só fui parar pra gostar do Twin Shadow depois que fui ouvir (sem querer) pela quinta ou sexta vez. Mas daí, sinceramente, não consegui parar. Tudo começou com “Slow” e suas batidas pulsantes direto do new-wave, com uma baixo que bota moral desde o primeiro segundo. “Eu não quero acreditar / Nem Estar / Apaixonado”, canta o cara, numa canção que poderia ser trilha de qualquer filmezinho romântico dos anos 80, mas que aqui vai te fazer querer dançar mais estranho que o Napoleon Dynamite. A segunda faixa que me pegou foi “I Can’t Wait”, que já começa com o cara reclamando, “Mal posso esperar pelo verão”, ele canta, dessa vez mais meloso, mas sob uma floresta de sons luxuosos, guitarras em loop e delicados sintetizadores que soam como fadas.

Bollywood + Anos 80 = Genial

Bollywood + Anos 80 = Genial

A produção do disco, por sinal, fica a cargo do Chris Taylor, do Grizzly Bear, que inclusive vai lançar o disco do cara, pelo selo Terrible Records. Por coincidência, o Twin Shadow está ganhando um hype tremendo essa semana, depois do meu site favorito  e mais engraçado Hipster Runnof ter declarado como a “única banda nova do ano digna do hype”, e logo após o Pitchfork estampar seu selo de “Melhor álbum novo”, junto com uma bela nota 8.4. Hypes a parte, o CD está fortíssimo, e merece ser ouvido faixa por faixa. Pra completar, fiquem com o vídeo de “Slow” logo abaixo, que remete a uma polêmica propaganda da Calvin Klein dos anos 90, que retratava um casting de filme pornô. Mas calma, não é nada explícito, então pode assistir sem medo de ver o bigodão do cara. Sem mais, baixe o recém lançado Forget, aqui na nossa barra lateral.

♫ Twin Shadow – Slow

♫ Twin Shadow – I Can’t Wait

Veja o vídeo NSFW de Slow, clicando aqui!

Young Empires – Rain of Gold / Against The Wall

1 out

New-rave, disco-rock, disco-punk, dance-pop, synth-rock, funk-punk, etc. Na verdade, de acordo com o MySpace dos caras, eles preferem ser descritos como “spooky-vogue/haute-rock”. Seja o que isso for, se depender das quatro maravihosas músicas que eu ouvi da banda, significa um rock dançante, urgente, com as batidas do The Rapture, os refrões do Friendly Fire e a emoção do LCD Soundsystem.

Sim, Young Empire é o mais novo grupo pra você ficar de olho, e já venho escutando-os a um bom tempo. Dêem uma olhada em “Rain Of Gold”, por exemplo. A música é uma injeção de adrenalina dance-pop, com uma flauta quase mágica, que te guia por toda a música e abre alas para o furor do refrão. De cara você já nota todas as influências citadas acima, e se você gosta de algum desses grupos (impossível não gostar), certamente cairá pela música. “Against The Wall”, outro destaque, continua a festa, dessa vez com um baixo massivo permeando toda a música, junto de uma percussãozinha bem funky à-la LCD Soundsystem, que esquenta até chegar em seu refrão grudento. Pra completar o trio, “White Doves” é a balada da vez, que soa como Yeasayer fazendo um cover de “All These Things That I’ve Done”, do The Killers. Agora quer ouvir uma coisa engraçada de cada música? Logo depois do título de cada uma, vem o subtítulo “Demo”. Sério? Se é assim, 2011 te aguarda, Young Empires.

♫ Young Empires – Rain of Gold

♫ Young Empires – Against The Wall

♫ Young Empires – White Doves

Veja os vídeos das 3 músicas aqui!!!