Archive by Author

AVISO: Mudamos! Conheça o novo OH MY ROCK!

7 dez

O Oh My Rock acabou de ficar um pouquinho maior! Com um servidor próprio agora, contamos com um novo endereço e uma porrada de novidades, como links para downloads diretos, um novo player mais leve e um layout moderno, limpo e reformado. Visite-nos agora, mude seu favorito e espalhe a notícia!

.

OH MY ROCK: www.ohmyrock.net

.

The Vaccines – Wreckin’ Bar (Ra Ra Ra) / Blow It Up

6 dez

O The Vaccines estava fazendo um certo barulho no Reino Unido com sua série de demos lançadas, mas acabei só parando para escutá-los agora, com o lançamento do seu primeiro single-duplo, com “Wreckin’ Bar (Ra Ra Ra)” e “Blow It Up”. A banda está conquistando espaço aos poucos, e com menos de um ano de existência, já estão cantando junto com outros novos artistas como Everything Everything, Ellie Goulding e Two Door Cinema Club. Porém se depender desse primeiro single, adianto que os caras estão bem a frente dos nomes citados.

Só não se espante com a duração das faixas. A primeira delas, “Wreckin’ Bar (Ra Ra Ra)”, pode até ter um nome que lembre a Lady Gaga, mas a música é um tiro certeiro ao rock’n’roll descompromissado, aquele que fez os Strokes virar grande, e com menos de um minuto e meio de duração, consegue ser completamente viciante, repleto de riffs de guitarra e uma construção não muito convencional que te terá repetindo a faixa sem cansar.

The Vaccines – Wreckin’ Bar (Ra Ra Ra)

“Blow it Up”, o lado B do single, também não é das músicas mais longas que já ouvi, com menos de três minutos, mas ao contrário da agitação da anterior, a faixa aposta em um tom mais melódico, o que certamente me agradou mais. Com um sensível tom lo-fi, seu arranjo é formada por pianos, guitarras e um refrão marcante, unidos em uma bela canção que não faria feio se encaixada no The Suburbs, do Arcade Fire.

The Vaccines – Blow It Up

O álbum do grupo está programado para a metade de 2011, então vamos ficar de olho pois o hype certamente não será a toa.

Oberhofer – Away Frm U / o0O0o0O0o

3 dez

Músicas novas de qualidade saem a todo o instante, mas são poucos os artistas que nos entregam um álbum que faz jus ao hype. Mas não há nada mais promissor que os jovens talentos, não apenas na música, mas no futebol, teatro ou qualquer outra área,  pois são eles que geralmente nos fazem pensar, “que porra eu tava fazendo nessa idade mesmo?”. Conheça agora o Oberhofer, um jovem de 19 anos, com pleno potencial. Original de Seattle, o garoto mora em NY agora, faz aula de música clássica e tem uma poderosa mente criativa para melodias cruas de pop/rock, com riffs e refrões como sua melhor arma.

Seu primeiro single, “Awy Frm U”, uma música sobre se sentir rejeitado, exprime bem aquelas ocasiões onde a pessoa que você quer por perto parece não querer o mesmo. Embora seja uma música sobre angústia e arrependimento, temos xilofones, guitarras cruas e um refrão simplesmente impossível de não acompanhar com os pés. A música vai ganhando momentum, e no seu clímax, que conta com o refrãozinho sendo assoviado pelo cara, obriga todos a levatarem a mão pro alto e bater palmas, como se tudo já estivesse certo. Ou ele não estivesse mais ligando.

Oberhofer – Away Frm U

Sua segunda melhor música, um indie-pop simplesmente chamado por “o0O0o0O0o”, tem, primeiramente, um refrão harmonioso repleto de “ohhs”, e que não se distancia muito do single anterior. Para completar, a faixa dá título para o EP de mesmo nome, que está sendo distribuído de graça aqui.

Oberhofer – o0O0o0O0o

O jovem foi recentemente assinado pela Matador Records, o mesmo do Pavement, Yo La Tengo e Cat Power, e dizem por aí que impressionou os caras ao apresentar suas músicas, então pode esperar com ansiedade o álbum, e mais singles, para 2011. Fiquem ligados.

[VIDEO] Robyn – MySpace Secret Show @ London

2 dez

Depois da extensa resenha que fiz sobre a era Body Talk e a persona Robyn (corre aqui se ainda não leu!), disponibilizo aqui para download o show “secreto” completo que a cantora fez em Londres, para o MySpace. Se você acha que conhece a Robyn, é porque você ainda não viu uma apresentação da cantora. Canções eletrônicas, como as de Robyn, na maioria das vezes são boas só em estúdio, ou com o instrumental completo reproduzido de fundo. Robyn, entretanto, aposta numa banda completa, e o resultado não é nada menos que eletrizante. Por falar em elétrica, Robyn não para quieta um minuto, contagiando o público com se carisma e disposição. Os maiores destaques vão para “Cobrastyle”, que ganha um ar vampiresco e bem diferente de sua versão de estúdio, e “Be Mine”, que ganha uma pegada rocker bem interessante. Fiquem com a setlist do show, cliquem aqui para assití-lo online, ou baixem aqui em baixo, com EXCLUSIVIDADE do Oh My Rock!

.

[D/L] Robyn – MySpace Secret Show @ London

.

*Galera, tive um trabalhão pra ripar, upar e tudo mais, então se for usar o link, me creditem por favor!

Clique aqui e veja a setlist do show!!

[RESENHA] Robyn – Body Talk

2 dez

Robyn não é uma popstar convencional. Depois de seis anos parada, lançando apenas um ou dois brilhantes singles no caminho, no começo do ano a cantora revela sua meta para 2010: lançar três álbuns, que juntos iriam compor um projeto chamado Body Talk. Um método não muito comum, convenhamos, mas a cantora parece simplesmente não ligar. Ela quis fazer seu disco do seu jeito, lançá-lo no seu próprio selo e liberá-lo da sua maneira, e a conseqüência de tudo isso é o melhor projeto pop do ano.

Continue Lendo a Resenha e Ouça os Três Álbuns!

Young Galaxy – Peripheral Visionaries

1 dez

A maioria das bandas começam pequenas, e viram grandes depois, tanto em público quanto em sonoridade. Admito que não conhecia o Young Galaxy, banda que já possui dois álbuns nas costas, mas confesso que mal posso esperar pra ouvir o terceiro, Shapeshifting. Como o título indica, os caras mudaram. Ao invés do tom mais épico de suas canções anteriores, como diz o release, estão apostando em um tom mais “sexy” e “expansivo” (The XX alguém?), e o resultado pode ser conferido no primeiro single “Peripheral Visionaries”. A música não é nada menos do que uma jornada quase-mágica, com um vocal feminino e um masculino trocando as vezes sob um baixo viajante, que te acompanha até seu refrão composto apenas por “oohs” e riffs de guitarra, até chegar seu ápice, no último minuto, onde a banda canta em coro uma nova estrofe, de arrepiar. Sexy, expansivo e épico, um perfeito “dream pop” que cumpre o que o gênero promete: te fazer escapar, nem que por três minutos, de onde quer que você esteja. O disco sai dia 8 de Fevereiro, pelo selo Arts & Crafts, do Broken Social Scene.

Young Galaxy – Peripheral Visionaries

Telephoned – Hold Me

1 dez

Apresentei essa banda de electro-pop aqui, com um belíssimo e refrescante cover de “O.N.E.”, do Yeasayer, onde o electro-rock com batidas anos 80 virou uma verdadeira festa na praia com direito a xilofones e tudo mais. Depois do aperitivo servido, chega a hora da banda revelar seu primeiro single oficial, “Hold Me”, uma descompromissada canção que segue na mesma linha tropical que o cover mostrado. O duo é formado pelo produtor do Fool’s Gold Sammy Bananas e a “house diva” (como ela gosta de se descrever) Maggie Horn. Como falei, enquanto eles estavam na estrada com o Chromeo, aproveitaram pra escrever uma penca de canções, tomara que tão divertidas quanto essa, que devem compor seu primeiro álbum, com lançamento para 2011. Ouçam o delicioso single logo abaixo:

Telephoned – Hold Me

Hercules & Love Affair – My House

30 nov

Depois do aclamadíssimo debut auto-intitulado Hercules & Love Affair, o super grupo nova-iorquino está de volta com um novo single, “My House”, carro-chefe do novo álbum, ironicamente intitulado Blue Songs, que sai no finalzinho de Janeiro já. Quem dá os vocais na vez é o novato Shaun Wright, que faz a perfeita personificação de disco-diva nessa aqui, em conjunto com batidas retro-moderninhas e suingue pra dar de sobra. Porém, não espere um hit à-la “Blind” (considerada pela Pitchfork como a canção do ano em 2008), mas sim uma divertida canção que promete remixes melhores ainda. Ouça o novíssimo single na íntegra logo abaixo, e aguarde por Janeiro, um mês que já está prometendo.

Hercules & Love Affair – My House

Frankmusik – The Fear Inside

30 nov

Frankmusik, me desculpe, mas esse seu single novo não me desceu. Se você não conhece o cara ainda, saiba que ele é um dos projetos pop mais efervescentes de 2009, mas que por muito espanto acabou não caindo na graça do povo. Uma pena, na verdade. Sinceramente, acompanhei de perto o nascimento de “In Step”, ouvi as trocentas versões de “Confusion Girl” e esperei assiduamente o vazamento da única música inédita do debut Complete Me do cara (“Wonder Woman”). Agora depois de uma brilhante colaboração com o Computer Club esse ano com “Losing Streak”, o cara me vem com essa “The Fear Inside”, uma canção electro-pop mais “crua”, sem os malabarismos eletrônicos dos seus outros trabalhos, tentando na verdade mexer um pouco na fórmula pra ver “se dessa vez vai”. Não me entendam mal, o novo single não é ruim, e tem boas chances de emplacar na verdade, mas sinceramente, Frankmusik soa um tanto quanto incompleto nessa aqui, e chega até parecer irônico ao cantar sobre o medo, pois tudo parece muito seguro para o confusion boy dessa vez. Ouçam e julguem abaixo.

Frankmusik – The Fear Inside

FOE – A Handsome Stranger Called Death

29 nov

Quando ouvi essa música da FOE, me lembrei imediatamente da primeira vez que ouvi Florence and the Machine. Um pop teatreal, que conta uma história sob vocais quase fantasmagóricos, assim como “Girl With One Eye” e “My Boy Builds Coffins”, que te agarra pela narrativa e te faz voltar pela melodia. Podemos dizer, então, que “A Handsome Stranger Called Death” é o brilhante primeiro single de uma artista que diz seguir os passos do Nirvana, Pixies e Sonic Youth, principalmente pela atitude de “fazer o que der na telha”, mas que também possui um pé tanto nos anos 90 quanto nos anos 2000. Com produção do ótimo também-novo-artista Entrepreneurs (que fez um explosivo remix pra Marina & The Diamonds aqui), a música te agarra logo no início, mas é no seu delicioso refrão, que só chega depois da metade da música, que ela nos conquista por completo. Sem mais, fiquem com a música e seu vídeo sombrio logo abaixo, e aguardem por mais notícias da moça.

FOE – A Handsome Stranger Called Death

http://www.youtube.com/watch?v=ydFKCd-aIQs